Vamos Organizar as Finanças para um Novo Ano?

Na verdade, essa organização financeira pode e deve ser feita durante o ano todo. Porém, fim de ano é sempre época de fazer um balanço do ano, um balanço da vida, para começar um novo ano.

Por isso, trouxe algumas sugestões para organizarmos as nossas finanças nesse final de ano e começar 2018 com o pé direito e mais foco.

1. Faça um balanço do ano

Isso vale para qualquer área da sua vida e acho que esse exercício é super enriquecedor para que possamos identificar os nossos erros, aprendizados e agradecer por tudo o que passamos e conquistamos.

No caso das finanças, o intuito é o mesmo com relação à conscientização e de forma mais específica:

  • Verifique o saldo das suas contas e investimentos nesse final de ano e se possível, compare à 1 ano atrás
  • Organize e coloque em dia, se necessário, o seu controle financeiro (planilha/ aplicativos)
  • Reveja gastos que, de verdade, você considera que foram desnecessários em 2017

2. Planeje os presentes de Natal

Recentemente, eu publiquei um post sobre Como Gastar Menos com Presentes de Final de Ano. Vale conferir as dicas para que você possa economizar nesse final de ano e com relação à organização financeira, isso impacta muito para que você não faça compras além do seu orçamento e não comece o ano endividada.

3. Relacione e já se programe para as contas de Janeiro

As festas acabam e logo vem a dor de cabeça com as contas do início de ano: IPVA, IPTU, matrícula da escola, faculdade ou qualquer outro curso, material escolar, renovações de seguros, entre outros.

Para esse item, em específico, o ideal é se organizar ao longo do ano todo, separando uma quantia mensal para o pagamento destas contas. Caso você não conseguiu fazer isso em 2017, analise as opções que você tem disponível hoje como 13º salário, restituição do Imposto de Renda ou investimentos, por exemplo, e já comece a se programar para as contas de Janeiro de 2019.

4. Estabeleça metas financeiras para o ano

Muitas pessoas, quando pensam em metas financeiras, logo respondem “Vou gastar menos com refeições fora de casa esse ano”. Algumas conseguem, de fato, alcançar essa meta. Porém, esse tipo de meta não é muito específica, pois não há base para que você possa fazer avaliações periodicamente.

Por isso, sugiro que você se proponha a estabelecer metas com base nas seguintes perguntas:

  • Quanto vou separar mensalmente para investimento?
  • Quanto vou separar mensalmente para pagar as contas de Janeiro/2019?
  • Qual será meu limite de gastos em determinada área da minha vida?
  • Quanto vou investir no ano em meu desenvolvimento pessoal/profissional?

Analisando a meta que usei como exemplo e a proposta das perguntas acima, podemos altera-la para:

“Vou gastar até 10% do meu salário mensal com refeições fora de casa esse ano”

Percebe a diferença? Ficou muito mais específico. Assim, você consegue ter uma base de avaliação com relação ao seu desempenho no mês.

Pode parecer algo trabalhoso e a primeira vez que você faz, realmente é. Porém, a manutenção disso ao longo dos meses e anos fica muito mais simples e é possível tornar essa organização prazerosa quando você percebe os benefícios e resultados que isso traz para a sua vida. Pense nisso 😉

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *