Minimalismo – Um Documentário sobre as Coisas Importantes | Resenha

Por mais que o assunto “Minimalismo” esteja em alta nos últimos anos e talvez, muitos sigam essa tendência apenas por modismo, saiba que, de verdade, é um grande desafio alcançar este nível de estilo de vida que está muito mais ligado ao propósito e qualidade de vida na sua essência do que organização e desapegos.

Minimalismo significado
Fonte: Google

Assim como já compartilhei em vídeos e textos, a organização em si foi a saída que encontrei para o controle da ansiedade. O mais interessante foi perceber, ao longo dos anos, como o meu consumo reduziu proporcionalmente, já que eu não compensava a minha ansiedade no consumo descontrolado e desnecessário.

Hoje, posso dizer que vivo com muito menos do que eu tinha, sou muito mais seletiva nas minhas compras e apesar do meu interesse pelo minimalismo, estou muito longe ainda de alcançar tal nível de estilo de vida.

E assistir o documentário “Minimalismo – Um Documentário sobre as Coisas Importantes” me fez pensar ainda mais sobre o consumo e num nível ainda maior sobre como somos impactados a todo momento por uma gigante indústria com propagandas, influências e opiniões dizendo “você precisa disso na sua vida”, consciente ou inconscientemente. E como, por conta disso, temos valores tão distorcidos hoje sobre as nossas reais necessidades.

“O problema não é o consumo, mas o consumo impulsório, o comprar as coisas porque é o que você deveria fazer, não porque você realmente precisa” (Joshua Fields Millburn)

Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus, autores e fundadores do site The Minimalists, contam sobre o estilo de vida que adotaram, os motivos que os levaram à isso e os benefícios da vida minimalista. Além disso, há outras pessoas dando exemplos de suas vidas do antes e depois das mudanças.

Na minha opinião, é um documentário muito rico em informações e reflexões que me fez pensar e repensar muito sobre os meus valores e propósito de vida.

Para mim, uma das partes mais interessantes foi um casal mencionar que ao adotarem uma vida minimalista, eles perceberam que isso os tornou mais comunitários, pois eles emprestam coisas, pedem emprestado, usam as coisas com mais consciência e assim, tornaram-se também mais próximos das pessoas.

Por isso, recomendo que você assista este documentário (disponível na Netflix) com a mente e coração abertos, não esperando a solução da sua vida ou revolução do mundo, mas que seja um pontapé para reflexão sobre o quão satisfeito, realizado e feliz você está hoje e como o que você tem e o que você é influenciam nisso.

Citação - Documentário "Minimalismo"
“Ame as pessoas. Use coisas. O oposto nunca dá certo”
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *